Arquivo para fevereiro \12\UTC 2011

ESTUDANDO A PRESENÇA DE DEUS

No último sábado de Janeiro de 2011 estava ministrando na 1ª Igreja do Evagelho Quadrangular em Cascavel/PR, para mim era como se fosse uma despedida da cidade em que moramos por quase 6 anos. Naquela noite a graça de Deus  revelou-se manifestando sua presença palpável quebrantando muitos corações, mover intenso que me fez explodir de alegria como uma criança, livre! Naqueles momentos inesquecíveis Deus nutriu algo no meu coração em que agora quero compartilhar um pouco contigo.

Em João 1:1 na versão, King James, existe algo muito interessante:

“No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus e a Palavra era Deus”.(KJV)

No grego a “Palavra” significa “Logos” que por sua vez significa estudo, palavra escrita e não falada, segundo o dicionário Strong “A expressão Divina”. João estava falando da pessoa de Jesus, Jesus era a Palavra e Jesus era Deus (fazendo parte de uma das pessoas da trindade). No princípio de todas as coisas Jesus estava lá, esteve presente quando tudo começou. Onde Jesus está alguma coisa acontece, quando Sua presença se manifesta é impossível que alguém saia sem entender alguma coisa do reino de Deus. Precisamos compreender algo muito profundo algo aqui, a maior pregação do século é a presença de Jesus manifesta! Porque sabemos que quando Ele se manifesta, não precisamos falar mais nada, porque Ele é a Palavra e quando a Palavra se manifesta devemos deixá-la “informar” (formar nosso interior verdadeiramente), para trazer transformação. Isso sim é um culto racional (Rom. 12), “lógicos latréia” ou seja “adoração lógica”.

Jesus é o “LOGOS

O culto é o “LÓGICOS

A partir disso podemos entender o seguinte:

Nosso culto (lógicos latréia -grego) precisa ser dedicado a estudar a Presença de Jesus (logos). E o nosso culto precisa ir além de 4 paredes, vivendo uma vida de adoração intensa.
Muitos ainda:

  • estudam sobre Jesus (história), outros
  • estudam “na” presença de Jesus (revelação na palavra), mas onde estão aqueles que
  • estudam a Presença de Jesus?

As duas primeiras  são importantes, porque são base para a última, em que a presença de Jesus não é para ser “sentida”, como muitos procuram por aí, é tão somente para ser estudada! Mas como estudar algo que você não pode ver, algo que você não pode tocar, algo que você não pode ouvir? Isso tudo é uma questão de fé (Jo.11:40). A fé é ir além do nível em que estamos e alcançar o favor imerecido de Deus. Muitas e muitas vezes eu fiquei na presença de Deus sem falar nenhuma palavra e ali no silêncio Deus me falava tantas coisas, coisas tão sublimes e são hoje meus tesouros escondidos em meu coração. Ninguém pode falar daquilo que nunca viveu. Todas as pessoas que me conhecem, sabem que eu sempre testemunho de coisas que Deus tem falado comigo, não falo isso porque eu sou “o cara”, eu compartilho porque na verdade eu quero mesmo é gerar fé em cada coração até alcançarem uma estatura de fé e de espírito também, suficientemente capaz de “ver de perto” do realmente estou falando. Precisamos aprender a desfrutar a presença de Jesus, enquanto Jesus se manifesta Ele está falando, Ele está mostrando algo, Ele está tocando em áreas da sua vida, para que ocorram mudanças concretas e genuínas segundo o caráter de quem Ele é.
Existem muitos estudiosos da bíblia por aí, existem muitos bons pregadores também, e não há nada de errado nisso. Mas ainda estão faltando pessoas que quando mergulhadas na presença de Deus aprendam continuamente os segredos de Deus. A presença de Deus é o alimento para o nosso espírito. Existem pessoas raquíticas e atrofiadas no espírito com 10, 20, 30 anos de igreja, porque nunca entendem a verdade! Nosso crescimento espiritual independe do nosso amadurecimento “psicológico” ou “físico”, precisamos viver a nossa vida andando no Espírito (Gal. 5).

Enquanto andamos no Espírito estamos crescendo e aprendendo verdades tão palpáveis quanto sua própria Presença. Que o Senhor levante sua vida para ser um estudante apaixonado pela presença de Jesus, para impactar sua geração pela transformação do entendimento.

“Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!” (Rom. 11:33)

Deus abençoe sua vida!

Cavando o avivamento…

Wanderclayson Marques